quinta-feira, 3 de setembro de 2015

Um grão de areia


vem da montanha para o mar. demora milhares de anos a fazer este caminho....

se continuar a pilhagem dos oceanos e dos areais, estima-se que em 2100 desaparecerão todas as praias de areia, única barreira de protecção contra a subida do oceano.


nos plages à court de sable?

atlantis

quarta-feira, 10 de junho de 2015

um caminho



de água salgada, de serras, de cabos.

de cruzamentos, de arbustos, de ventos mareiros.

de velhas figueiras, de tojo e de esteva.



do sul.

No céu


... aberto de Lisboa

as irmãs andorinhas

 ensaiam acrobacias.

pétalas de flor de cerejeira

vibrando no éter.




Vês aqui a grande máquina do Mundo.

Etérea e elemental, que fabricada

Assi foi do Saber, alto e profundo,

Que é sem principio e meta limitada.

Quem cerca em derredor este rotundo

Globo e sua superfície tão limada,

É Deus; mas o que é Deus ninguém o entende,

 
Que a tanto engenho humano não se estende.

 

Luís de Camões, Os Lusíadas, Canto X, 80 (1572)

A memória



de outra data:

a liberdade também se escreveu

com flores.

domingo, 18 de janeiro de 2015

Aceita o Universo




Aceita o universo
Como to deram os deuses.
Se os deuses te quisessem dar outro
Ter-to-iam dado.

Se há outras matérias e outros mundos —
Haja.

 

Alberto Caeiro, in "Poemas Inconjuntos"
Heterónimo de Fernando Pessoa

em comum







temos o céu, o oceano e a Terra.

tanto nos baste.

Elevador da Bica




Na rua que se desenha
 

 a giz

e a azur

à contraluz do rio,

da cidade enseática.


Cintilam

As linhas metálicas dos  carris
 

 
 

Ainda é de manhã e o

Vagar do domingo

Vai lento.

 


Alguém

cantarola um fado,
 



alguém

abraça

meia dúzia  de

cravos.

quarta-feira, 7 de janeiro de 2015

en deuil




nous sommes tous en deuil pour les journalistes/dessinateurs de Charlie Hebdo.

contre l'intolérance, l'horreur et toutes sortes d'extrémismes.

attentat à Charlie-Hebdo, Le Monde