quarta-feira, 31 de julho de 2013

eternidade

todas as coisas verdadeiras,
só são verdadeiras porque nelas
há a substância de um tempo renovado.
no preciso instante
em que todas as palavras
se tornam definitivamente inúteis.

terça-feira, 30 de julho de 2013


para lá da linha do horizonte


há uma luz que insiste em brilhar.

pelas ruas



uma cidade que também se escreve a cores.

Nazaré



Mães da Nazaré, Jean Dieuzaide

Manta de retalhos


croché de cores.

(nalgum) céu


ponte(s): sinfonia de azul, alinhavar a terra ao rio.

no rio

Cais: os que chegam e os que partem.